Friday, March 28, 2014

Calafrio - Henry James

Linked by...
Este livro surgiu no blog de forma pouco usual. Depois de termos lido Esteiros de Soeiro Pereira Gomes, e quando fizémos o post, uma das nossas seguidoras referiu que gostaria de ler o livro. Sua mãe teria até um exemplar que não conseguía encontrar. Dado o interesse desta nossa leitora, achámos por bem enviar-lhe o nosso exemplar, e ela (Catarina Rodrigues) quis oferecer-nos também um livro em troca. Esse livro é o que nos propomos agora a ler: Calafrio de Henry James.

Nota - posteriormente ocorreram as seguintes referências:
Linked opinion...
Este é um livro que deixa uma sensação estranha. Recordo-o à distância com um sentimento mais positivo do que aquele que senti durante a sua leitura.

A narrativa não é simples. Em algumas partes é até bastante densa, e nem sempre compreensível numa primeira leitura. É um estilo de escrita um pouco estranho, mas ao qual nos acabamos por habituar.

A história no fundo não é nada. Poderia até ser apenas uma alucinação ou um relato de uma imaginação demasiado poderosa. O autor chamou a este seu trabalho um exercício puro de imaginação, mas eu sinceramente não encontrei nada de criativo ou imaginativo, mas apenas lugares comuns. No entanto o ambiente que ele consegue criar à volta da história, é o verdadeiro causador do calafrio.

Em relação a esta edição devo dizer: não presta. É mesmo pior do que um livro da colecção vampiro, e bastante pior. Julgo que é uma blasfémia deitar livros para o lixo, mas acreditem que este esteve por pouco. Não o fiz pela forma como o livro me chegou às mãos, e porque apesar de tudo, consegue-se ler. Em primeiro lugar as gralhas. Um leitor já espera encontrar uma ou outra gralha, e isso é normal. O que não espera é que elas se sucedam repetidamente, e que quando já está quase a esquecer-se das gralhas que o irritaram, novo conjunto apareça. Mas esta edição foi mais longe que isso...bem mais longe: páginas trocadas! Sim, leram bem...páginas trocadas, e não foram só uma ou duas...Foi exasperante andar á procura da página seguinte para continuar a ler. Sei que a minha leitura foi sem dúvida prejudicada por esta edição e acho que é uma falta de respeito pelo autor e pela literatura, tratar um texto desta forma.

Em suma, não consigo aconselhar, mas também não consigo dizer-vos para fugirem deste livro. O que vos digo é: vejam as opiniões dos outros blogues em baixo, e decidam por vossa conta e risco :). Mas uma coisa posso aconselhar e faço-o fortemente: NÃO leiam esta edição!!!

Linked opinion by other bloggers...
As Leituras do Corvo 
Metáfora de Refúgio 
Estante de Livros

Linked books...

Amélia - Henry Fielding

Mysteries of Udolpho - Ann Radcliffe 

As seguintes obras foram mencionadas na "Introdução à leitura de Henry James", que precede o texto nesta edição:
O Corvo - Edgar Allan Poe
O Quebra-Nozes - Hoffmann (referida a "fantasia pura", género Hoffmann)
A Vida Amorosa de Moll Flanders - Daniel Defoe (o autor foi mencionado. Dele, já lemos aqui no blog dois títulos: Robinson Crusoe e História Política do Diabo, pelo que procurámos um título diferente.)
Filhos e Amantes - D. H. Lawrence (foi mencionado o autor. Dele já lemos Mulheres Apaixonadas, e este título, Filhos e Amantes já constava da nossa lista de livros a serem lidos)
A Tempestade - William Shakespeare (Shakespeare foi mencionado. Do autor já lemos: Hamlet, MacBeth, O Rei Lear, Otelo, Romeu e Julieta, e Sonho de Uma Noite de Verão. A Tempestade já constava da nossa lista de livros para ler)

Linked movies...


Linked places...
Trinity College (Cambridge)
Hampshire
Essex
Mar de Azov
Linked looked up words...
alanceado - ferir com lança; afligir, pugir; estimular.
beleguim - oficial de diligências.
lucilar - brilhar escassamente; tremeluzir; luzir a espaços.
marçano - aprendiz de caixeiro.
prosaísmo - falta de nobreza, de ideal.
rebato - soleira, degrau.
réprobo - reprovado, condenado às penas do inferno; precito; banido da sociedade.
revindicta - vingança de uma vingança; desforra; desafronta.

2 comments:

  1. Oh:/ Se soubesse que a tradução era tão má tinha enviado outro livro. Desculpa. Beijos e boas leituras

    ReplyDelete
  2. A culpa não é sua Catarina. Agradeço-lhe muito o livro :).

    ReplyDelete