Saturday, May 5, 2012

O Moinho à Beira do Rio - George Eliot

Linked by....
Foi a partir de Wilt de Tom Sharpe que cheguei a este livro. Apesar de haver edições mais recentes desta obra, não resisti a adquirir esta edição "amarelada" do Círculo de Leitores, quando a descobri na Pó dos Livros.
Não sabia o que esperar deste livro, e foi com algumas reservas que iniciei a sua leitura.

Linked opinion...
As reservas que tinha no início, depressa se dissiparam. Foi óbvio, logo a partir das primeiras páginas, que estava perante uma grande obra. A escrita laboriosa e inteligente, revelou-me uma autora de inteligência e sensibilidade excepcionais. Distinta. Tão distinta como a época a que viajamos ao ler esta bela história. Mas se diferentes são os modos e os costumes dessa época, o mesmo não acontece com os valores das personagens que a habitam. A lealdade, a honra, a coragem...e o amor. O amor é, em minha opinião, central neste livro. Se a autora se revelou tão entendedora da natureza humana, fê-lo melhor ainda naquilo que é fundamental a essa natureza: as emoções. O amor, quer fraterno quer romântico, é aqui exposto de forma singular. Tanto a pureza, a sinceridade, e a elevação desse sentimento, como o seu poder destruidor. O amor singularmente bem retratado enquanto força destruidora, para quem ama, para quem é amado, e para tantos mais...tantos são os seus danos colaterais. Esse poder que o amor também detém, tanto ou mais que o ódio ou a vingança. Mas também a sua força e necessidade, enquanto veículo de felicidade, como elevação do espírito, como intocável, perfeito, etéreo e lindo. Outros tantos sentimentos e intrincadas relações humanas, são de igual forma aqui brilhantemente dissecadas. Uma bonita história... de amor. Trágica e intemporal.

Linked music...

 
Árias de Arne foram referidas de um modo geral. Aqui a ária "Rise, Glory, Rise" , da ópera "Rosamond"(soprano: Emma Kirkby)

 
Henry Purcell foi mencionado. Este foi o trecho que escolhi para aqui partilhar.


Oratório "A Criação" de Joseph Haydn

"Graceful Consort" (A Criação) de  Joseph Haydn


Linked books.... 
Como se pode ver pela lista apresentada, muitas foram as referências a outras obras, com que este livro nos presenteou:
História Política do Diabo - Daniel Defoe
Declínio e Queda do Império Romano - Edward Gibbon
O Peregrino - John Bunyan
Fábulas de Esopo 
A Ilíada - Homero
Odisseia - Homero 
The History of Sir Charles Grandison - Samuel Richardson 
The Life and Works of William Cowper - Robert Southey
The Industrious Apprentice - Hermann Adler
O Descanso Eterno dos Santos - Richard Baxter
Ivanhoe - Walter Scott
A Aventura de Waverly - Walter Scott
Henrique IV - William Shakespeare 
Noite de Reis - William Shakespeare
The History of Rasselas, Prince of Abissinia - Samuel Johnson
O Pirata - Walter Scott 
Corinne - Madame de Stael
Aforismos - Novalis 
Tom Jones - Henry Fielding

Linked people...

John Wesley (1703 - 1791)


Jean Baptiste Massillon (1663 - 1742)


Aristóteles (384 a.C. - 322 a.C.) 
Virgílio (70 a.C. - 19 a.C.)
Sir William Wallace (1272 - 1305)
Robert Bruce (1274 - 1329)



Theodore Hook (1788 - 1841)
Edmund Burke (1729 - 1797)
Saladino (1138 - 1193)






Linked words...

pecha - defeito, senão, balda.
Sege (aqui como exemplo, a sege das Plumas, da Casa Real Portuguesa)

sege -  carruagem antiga, com duas rodas e um só assento. 

óbice - obstáculo, impedimento.

bufarinheiro - vendedor ambulante de bugigangas. 

anexim - dito sentencioso em linguagem popular.

hidropisia - acumulação de serosidade no tecido celular ou numa cavidade do corpo.

gafeira - lepra.; sarna leprosa de certos animais; ronha.
 
mangra - humidade ou orvalho que prejudica os frutos; ferrugem dos trigais.

briche - espécie de saragoça grossa.

fustão - tecido de algodão, linho, seda ou lã, em cordão. 

hamadríade - ninfa dos bosques que nascia e morria com uma árvore que lhe estava votada, e na qual a supunham encerrada.

No comments:

Post a Comment